Exportar este item: EndNote BibTex

Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://bdtd.ufs.br/handle/tede/1056
Tipo do documento: Dissertação
Título: Avaliação da adesão entre mulheres com câncer de mama em uso de quimioterápico adjuvante oral
Autor: Freitas, Anderson Leite 
Primeiro orientador: Silva, Wellington Barros da
Resumo: O câncer de mama é a neoplasia que mais acomete mulheres em todo o mundo. O Brasil tem registrado taxas semelhantes a de países desenvolvidos como o Japão. As estimativas do INCA crescem a cada ano, em Sergipe para 2012 foram previstos 370 novos casos. Mais da metade das drogas aprovadas pelo FDA são de uso oral, a qual é preferida por mais de 80% dos pacientes em uso de quimioterapia, por vários motivos. Estudos tem mostrado adesão variando de 15-90%, isto leva a não garantia da efetividade do tratamento e aumenta a probabilidade de recorrência do câncer. Deste modo o presente trabalho teve como principal objetivo avaliar a adesão ao tratamento oncológico, entre mulheres com diagnóstico de câncer de mama. Metodologia: O percurso metodológico foi dividido em três etapas: 1) Etapa exploratória ou de aproximação ao problema da pesquisa, onde foi realizado uma revisão sistemática da literatura (RS) com o intuito de verificar as diversas metodologias usadas para mensurar a adesão a farmacoterapia em câncer. Foi realizada a busca ativa nas bases de dados Medline/Pubmed, Scopus e Cinhal e Lilacs, dos artigos que mensuraram a adesão a farmacoterapia oral de pacientes com câncer; 2) Etapa de desenvolvimento do instrumento de medida, por intermédio do procedimento simplificado de tradução e adaptação transcultural do questionário Cancer Patient Self-Report Non-Adherence Questionnaire (CPSRNA) e o questionário de Morisky e Green utilizados para mensurar adesão ao tratamento do câncer. A metodologia foi feita com a tradução, retro-tradução e um teste piloto com 30 pacientes com diagnóstico de câncer de mama; e 3) Etapa de campo, onde foi aplicado o questionário CPSRNA a uma amostra de pacientes com diagnóstico de câncer de mama, em tratamento no Centro de Oncologia do Hospital de Urgência de Sergipe (HUSE). Resultados: No desenvolvimento da RS foram encontrados 1089 citações, sendo que após o processo de triagem, foram incluídos 21 artigos para revisão. Apenas sete artigos usaram duas ou mais metodologias. A metodologia mais utilizada foi o Sistema de monitoramento microeletrônico (MEMS) encontrada em sete artigos e Taxa de posse de medicamento (MPR) em seis artigos, como medida exclusiva para avaliar a adesão. Na etapa de desenvolvimento do instrumento de medida, no teste piloto, foi observado que os pacientes que pensaram em parar todo seu tratamento tiveram um escore de 4,6(± 0,5), este valor foi maior que as pessoas que não pensaram em parar o tratamento (escore de 2,6 ± 2,3). Esta diferença foi considerada significativa (ANOVA seguida do teste de Mann-Whitney = 7,48, p=0,006). Do mesmo modo, a diferença entre as médias dos indivíduos que pensaram em parar parte do tratamento (escore médio de 3,85 ± 1,77), em relação as pessoas que não pensaram em parar seu tratamento (escore médio de 2,65 ± 2,4), também foi considerada significativa sugerindo que aqueles individuos têm uma maior probabilidade de não-adesão ao tratamento. No último artigo foi encontrado a taxa de adesão de 31,85% pelo questionário de Morisky e Green e o histórico familiar foi encontrado em 49,1% dos pacientes.
Abstract: Breast cancer is cancer that affects more women worldwide. Brazil has faced the similar rates of developed countries such as Japan. Estimates of INCA grow every year, in Sergipe for 2012 were provided 370 new cases. More than half of the drugs approved by the FDA are for oral use, which is preferred by more than 80% of patients receiving chemotherapy for various reasons. Studies have shown adherence ranging from 15-90%, this leads to not guarantee the effectiveness of treatment and increases the likelihood of cancer recurrence. Thus the present study aimed to assess adherence to chemotherapy among women diagnosed with breast cancer. Methodology: The methodological approach was divided into three stages: 1) Step exploratory or approach to the problem of the research, which was conducted a systematic review of the literature (RS) in order to check the different methodologies used to measure adherence to pharmacotherapy in cancer. Active search was performed in Medline / Pubmed, Scopus and Cinhal and Lilacs, Articles that measured adherence to pharmacotherapy in patients with oral cancer, 2) Stage of development of the measuring instrument, by means of the simplified translation and cross-cultural adaptation of the questionnaire "Cancer Patient Self-Report Questionnaire Non-Adherence" (CPSRNA) and the Morisky-Green questionnaire used to measure adherence to cancer treatment. The methodology was done with the translation, back-translation and pilot testing with 30 patients diagnosed with breast cancer, and 3) Stage field, where CPSRNA questionnaire was applied to a sample of patients diagnosed with breast cancer treatment at the Oncology Center Hospital Emergency Sergipe (HUSE). Results: In the development of RS 1089 citations were found, and after the screening process, 21 articles were included for review. Only seven articles used two or more methods. The methodology used was found in the MEMS seven articles and MPR in six articles, as sole measure to assess adherence. In the stage of development of the measuring instrument, the pilot test, it was observed that patients who considered quitting all his treatment had a score of 4.6 (± 0.5), this value was higher than those who did not consider stop treatment (score 2.6 ± 2.3). This difference was significant (ANOVA followed by the Mann- Whitney test = 7.48, p = 0.006). Similarly, the difference between the means of individuals who considered quitting part of treatment (mean score of 3.85 ± 1.77) than those who did not bother to stop their treatment (mean score of 2.65 ± 2.4), was also considered significant suggesting that those individuals have a higher probability of non-adherence to treatment. In the last article found a compliance rate of 31.85% for Morisky-Green questionnaire and family history was found in 49.1% of patients.
Palavras-chave: Farmacologia
Mamas - Câncer
Quimioterapia
Breast
Chemotherapy
Pharmacology
Área(s) do CNPq: CNPQ::CIENCIAS DA SAUDE::FARMACIA
Idioma: por
País: 
Instituição: 
Sigla da instituição: 
Departamento: Ciências Farmacêuticas
Programa: Pós-Graduação em Ciências Farmacêuticas
Tipo de acesso: Acesso Aberto
URI: http://bdtd.ufs.br/handle/tede/1056
Data de defesa: 31-Jan-2013
Aparece nas coleções:Mestrado em Ciências Farmacêuticas

Arquivos associados a este item:
Arquivo TamanhoFormato 
ANDERSON_LEITE_FREITAS.pdf737,94 kBAdobe PDFBaixar/Abrir Pré-Visualizar


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.