Exportar este item: EndNote BibTex

Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://bdtd.ufs.br/handle/tede/3388
Tipo do documento: Tese
Título: Preditores de mortalidade, análise espacial e estimativa dos gastos com vítimas fatais de atropelamentos em rodovias federais de Sergipe
Título(s) alternativo(s): Mortality predictors, spatial analysis and estimation of expenses with trampling victims on federal highways in Sergipe
Autor: Vaez, Andréia Centenaro 
Primeiro orientador: Santana Filho, Valter Joviniano de
Resumo: A violência no trânsito constitui um grave problema de saúde pública, responsável pela morte de milhares de pessoas jovens em idade produtiva. Entre essas vítimas, os pedestres fazem parte do grupo mais vulnerável e apresentam a maior taxa de letalidade. Objetivo: Realizar um estudo ecológico sobre mortalidade associada aos atropelamentos em rodovias federais do estado de Sergipe no período de 2009 a 2015. Método: Estudo ecológico realizado a partir do banco de dados Sistema de Informação sobre a Mortalidade e Sistema de Informação da Polícia Rodoviária Federal. Foi construído um modelo de regressão logística para determinar os fatores preditores associados aos óbitos por atropelamento, a partir das características da ocorrência, dos aspectos temporais e das características da rodovia, veículo, condutor e pedestre. A análise espacial foi realizada no programa TerraView 4.2.2, sendo utilizado o estimador de intensidade Kernel, que gerou uma superfície de densidade para a detecção visual de “áreas quentes” ou hot spots dos óbitos por atropelamentos segundo a conservação da pista e acostamento, uso do solo urbano, atividade realizada pelo pedestre, condição meteorológica e horário do dia. Resultados: Foram registrados 399 pedestres traumatizados em acidentes de transporte (CID-10 V01 a V09), dos quais 146 foram classificados como vítimas fatais (49,1%). A maioria foi do sexo masculino (69,7%) com idade de até 45 anos (58,5%). A análise multivariada evidenciou como fator preditor de mortalidade a travessia do pedestre na rodovia (p=0,002), atropelamento em zona rural (p=0,003) e envolvimento de veículo de grande porte (p =0,001). A análise espacial das variáveis evidenciou a região da Grande Aracaju como cenário epidemiológico de risco espacial com destaque para os municípios de Aracaju, São Cristóvão e Nossa Senhora do Socorro, concentrando o maior risco de mortalidade por atropelamento. Os valores gastos foram superiores a 62,3 milhões de reais, sendo um valor médio por ano de R$ 9,6 milhões, dos quais mais de 92% foram relacionados à vítima. Conclusão: É necessária uma ampla discussão para elaboração de políticas públicas mais eficientes na redução dos índices de mortalidade por atropelamento, através de investimentos nas rodovias, com melhorias na engenharia dos acostamentos, instalação de iluminação pública, passarelas e canteiros centrais, que possibilitem a travessia segura dos pedestres nas rodovias.
Abstract: The traffic violence constitutes a serious public health problem, responsible for the deaths of thousands of young people in productive age. Among these victims, the pedestrians are part of the most vulnerable group and have the highest fatality rate. Goal: Conduct an ecological study of mortality associated with pedestrian accidents on federal highways in the state of Sergipe in the period 2009 to 2015. Method: Ecological study from the Information System on Mortality and the information system of the Federal Highway Police. It was built a model of logistic regression to determine the predictive factors associated with deaths caused by trampling, from the characteristics of the occurrence, the temporal aspects and the characteristics of the highway, vehicle, driver and pedestrian. The spatial analysis was performed using the TerraView 4.2.2 program, being used the intensity estimator Kernel, which generated a surface density for the visual detection of "hot areas" or hot spots of deaths from road kill after the maintenance of the track and coasting, urban land use, activity performed by the pedestrian, weather conditions and time of day. Results: There were 399 pedestrians injured in traffic accidents (ICD-10 V01 to V09), of which 146 was classified as fatal victims (49.1%), the majority were males (69.7%) aged up to 45 years (58.5%) and showed signs of drunkenness (9.3%). The multivariate analysis showed as a mortality predictor: the crossing of pedestrians on the highway (p=0.002), trampling in the rural area (p=0.003), and involvement of large vehicles (p =0.001). The spatial analysis showed the region of the Metropolitan area of Aracaju as epidemiological scenario of spatial risk with emphasis to the municipalities of Aracaju, São Cristóvão and Nossa Senhora do Socorro, concentrating the greater risk of death caused by trampling. The values spent were more than 62.3 million reais, being an average value per year of R$ 9.6million, of which more than 92% was related to the victim. Conclusion: We concluded that by combining different analysis techniques, the characteristics of the highway, vehicle and victim, it was highlighted the vulnerability of pedestrians to death in different areas of the highway. There is a need for extensive discussion for the elaboration of more effective public policies in reduction of mortality rates by trampling, through investments in highways, with improvements in shoulder engineering, installation of public lighting, walkways and medians, allowing the passage of pedestrians on highways. It is vital to intensify monitoring of speed limits and raise awareness of drivers regarding the legislation.
Palavras-chave: Análise espacial
Acidentes de trânsito
Mortalidade
Spatial analysis
Traffic-accidents
Mortality
Área(s) do CNPq: CIENCIAS DA SAUDE
Idioma: por
País: Brasil
Instituição: Universidade Federal de Sergipe
Sigla da instituição: UFS
Departamento: Ciências da Saúde
Programa: Pós-Graduação em Ciências da Saúde
Citação: VAEZ, Andréia Centenaro. Preditores de mortalidade, análise espacial e estimativa dos gastos com vítimas fatais de atropelamentos em rodovias federais de Sergipe. 2016. 144 f. Tese (Pós-Graduação em Ciências da Saúde) - Universidade Federal de Sergipe, Aracaju, 2016.
Tipo de acesso: Acesso Aberto
URI: http://bdtd.ufs.br/handle/tede/3388
Data de defesa: 13-Jul-2016
Aparece nas coleções:Doutorado em Ciências da Saude

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
ANDREIA_CENTENARO_VAEZ.pdfANDREIA_CENTENARO_VAEZ.pdf4,37 MBAdobe PDFBaixar/Abrir Pré-Visualizar


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.