Exportar este item: EndNote BibTex

Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://bdtd.ufs.br/handle/tede/792
Tipo do documento: Tese
Título: Efeito antinociceptivo e anti-inflamatório dos graus 1 e 3 de mobilização articular em modelo experimental de inflamação articular
Título(s) alternativo(s): Antinocipetive and Anti-inflammatory Effect of Grade 1 and 3 of Joint Mobilization in Experimental Model of Joint Inflammation
Autor: Silva, Zak Moreira de Andrade 
Primeiro orientador: Santana, Josimari Melo de
Resumo: Introdução: Dor músculo-esquelética é uma condição altamente prevalente, com influência econômica relevante para a sociedade e repercussões na funcionalidade dos indivíduos. A mobilização articular (MA) é um método terapêutico que promove alívio de dor e melhora da amplitude de movimento funcional. Este estudo é justificado pela necessidade de maior aprofundamento nos efeitos da MA na dor articular aguda e crônica, envolvendo os seus diversos períodos, desde a instalação aguda da inflamação, até a cronificação da dor articular. Objetivo: O presente estudo investigou os efeitos dos graus 1 e 3 de MA bem como o efeito antihiperalgésico das MAs efetuadas durante diferentes períodos após a indução da inflamação articular. Método: 75 ratos Wistar foram induzidos com inflamação articular através de uma injeção com o volume de 0,1 mL de solução de carragenina e caolina (3%) no joelho esquerdo. Posteriormente, a formação dos grupos deu-se de acordo com os graus de MA clinicamente indicados para redução da dor e melhora da mobilidade: grau 1, grau 3 e controle, com 25 animais em cada grupo. As intervenções foram realizadas em diferentes fases: 05 dias antes da indução, 07 horas após a indução, e 03, 10 e 20 dias após a indução de inflamação articular. Os animais do grupo controle foram mantidos dentro da luva durante o tempo do procedimento de intervenção terapêutica. Todos os testes foram feitos com experimentador cego para o tratamento. Foram mensurados os efeitos antinociceptivos, a partir da hiperalgesia mecânica secundária, e os efeitos anti-inflamatórios, a partir da contagem total de células inflamatórias, além disso, foi mensurado o desempenho motor, a partir do Grip Strength Meter. Resultados: Em todos os grupos experimentais, houve redução significativa do limiar mecânico da pata 24 horas após instalado o processo infamatório em todos os grupos, indicando hiperalgesia (p<0,001). Não houve efeitos antinociceptivos quando a MA foi administrada antes de induzir a inflamação articular pré-indução. Ambos os graus de MA (1 e 3) promoveram redução significativa do limiar mecânico de retirada da pata em relação ao controle quando aplicada 3, 10 e 20 dias após indução da inflamação (p<0,05). Às 7 horas pós-indução apenas o grau I apresentou redução significativa do limiar mecânico de pata (p<0,001). Não houve repercussão no desempenho motor após tratamento com MA em nenhum dos períodos de intervenção. Houve diminuição significativa do número total de leucócitos nos grupos que sofreram intervenção com o grau 1 (p<0,0001). Conclusões: Mobilização articular grau 1 e grau 3 foram eficientes na redução da hiperalgesia mecânica em todos os momentos da inflamação articular, sendo que o grau 1 apresentou efeito antinociceptivo no momento mais precoce estudado em modelo experimental de dor inflamatória. A mobilização articular de pequena amplitude apresentou repercussão sobre a contagem de leucócitos, sugerindo um efeito anti-inflamatório da mobilização articular.
Abstract: Aim of investigation: This study investigated the antinociceptive and anti-inflammatory effects of different grades of joint mobilization (JM) at different periods of time after induction of inflammation. Methods: Seventy five male Wistar rats were induced with joint inflammation through an injection volume with 0.1 mL of 3% carrageenan and kaolin at the left knee. Later, they were divided into groups of joint mobilization grade 1, grade 3 and control. Animals were assessed at different periods as 5 days before induction, 07 hours after induction, and 03, 10 and 20 days after induction of inflammation. Joint mobilizations were held for grades 1 and 3 differentiated by the degree of range performed and where clinically indicated for pain reduction and improved mobility. The protocol of JM was performed by using three sets of three minutes with one minute of interval between each series. Control animals were maintained in a glove for the duration of therapeutic intervention. All tests were performed with the investigator blinded to treatment. Mechanical hyperalgesia, and motor performance were assessed through digital analgesimeter and grip strength meter, respectively. Anti-inflammatory action was assessed by the total cell counting. Results: All experimental groups became hyperalgesic, through a significant reduction in mechanical withdrawal threshold (p<0.001) 24 hours after the inflammation was induced. There was no change in the mechanical withdrawal threshold in the experiment where the JM was done before induction. There were antinociceptive effects in the other groups, when compared with control (p<0.05). There was a significant reduction of the total cells counting only in the group treated with grade 1 JM when compared to the group treated with grade 3 and to the control group (p<0.0001). There was no difference for the withdrawal threshold between grades 1 and 3 JM related to the experiments assessed 03, 10 and 20 days after induction of inflammation, and for the 7-hour after induction group, only grade 1 mobilization showed antinociceptive effect (p<0.001). There was no difference between groups related to motor performance. Conclusions: Both grade 1 and grade 3 JM were effective in reducing secondary hyperalgesia after joint inflammation, and grade 1 was more effective in suggesting anti-inflammatory effect in joint inflammation.
Palavras-chave: Dor
Analgesia
Inflamação
Manipulação (Tratamento)
Sistema musculoesquelético
Fisioterapia
Physical Therapy
Pain
Manual Therapies
Analgesia
Inflammation
Área(s) do CNPq: CNPQ::CIENCIAS DA SAUDE
Idioma: por
País: BR
Instituição: Universidade Federal de Sergipe
Sigla da instituição: UFS
Departamento: Ciências da Saúde
Programa: Pós-Graduação em Ciências da Saúde
Citação: SILVA, Zak Moreira de Andrade. Antinocipetive and Anti-inflammatory Effect of Grade 1 and 3 of Joint Mobilization in Experimental Model of Joint Inflammation. 2014. 88 f. Tese (Doutorado em Ciências da Saúde) - Universidade Federal de Sergipe, Aracaju, 2014.
Tipo de acesso: Acesso Aberto
URI: http://bdtd.ufs.br/handle/tede/792
Data de defesa: 3-Abr-2014
Aparece nas coleções:Doutorado em Ciências da Saude

Arquivos associados a este item:
Arquivo TamanhoFormato 
ZAK_MOREIRA_ANDRADE_SILVA.pdf2,37 MBAdobe PDFBaixar/Abrir Pré-Visualizar


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.